quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Wilde e o "mito da bicha trágica"



“Wilde foi, num sentido muito amplo, um trágico, mesmo que desde então seja mais lembrado como um autor de comédias. Do mesmo modo que sua queda influenciou noções subseqüentes de bichice afeminada para um país inteiro; como se fosse um natural e inevitável efeito colateral da própria homossexualidade. Wilde é o modelo da bicha trágica do século vinte. Quando uso a palavra ‘trágico’ aqui, não quero simplesmente dizer desafortunado, triste ou condenado a morrer. Estou me referindo à uma qualidade literária específica de determinismo que marca a bicha como uma versão inglória do herói trágico. (...) Esta característica e esses personagens tem aparecido com mais consistência em romances publicados entre os julgamentos de Wilde em 1895 e o crescimento dos movimentos sociais liberalizantes do final dos anos 1960 e início dos anos 1970.” - Gregory Woods, A History of Gay Literature.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddThis